Blog

Cientistas mulheres: 6 cursos para quem quer trabalhar com ciência

Cientistas mulheres

Se você é curiosa, gosta de aprender, é observadora e curte pensar fora da caixa, talvez uma escolha de profissão certeira seja seguir na área científica e construir uma carreira acadêmica. Atualmente, no Brasil, as mulheres são maioria na graduação e pós-graduação, de acordo com o INEP e a CAPES, mas essa é uma realidade muito recente. Muitas cientistas mulheres trilharam seu caminho quando as profissões nessas áreas não eram uma opção popular ou sequer aceitas para o gênero feminino.

Graças a elas, hoje, mulheres do mundo inteiro podem optar por essas carreiras e sonhar em serem cientistas renomadas. Para te ajudar a encontrar uma formação que te deixe intrigada e motive a continuar na carreira científica, separamos 6 opções de curso e contamos a história de algumas cientistas mulheres que foram pioneiras nessas áreas e que podem te inspirar. 

Confira os detalhes das cientistas mulheres que historicamente se destacaram nessas áreas!

Medicina 

Um dos cursos mais disputados da atualidade conta com grandes cientistas mulheres em sua história. Uma delas é Elizabeth Blackwell, a primeira mulher a conquistar um diploma de medicina nos Estados Unidos. 

A sua formatura aconteceu no ano de 1849, na mesma faculdade em que sua irmã concluiu o curso, a Geneva Medical College. O pioneirismo de Elizabeth, que sofreu com muito preconceito de homens ao longo do curso, inspirou outras cientistas mulheres a seguirem seu caminho, também fazendo carreira na medicina.

Outra inspiração é Patricia Bath, nascida nos Estados Unidos. Bath sabia desde pequena que queria ser médica, mas sofreu muita discriminação para conseguir alcançar esse objetivo. Na época,  a universidade não proibia oficialmente a entrada de pessoas negras, mas a possibilidade de ingressar no ensino superior era um sonho distante para a população.

Apesar disso, ela conseguiu terminar o curso de Medicina na Howard University. Mais tarde, trabalhando na área de oftalmologia, descobriu que pessoas mais pobres desenvolviam mais problemas de visão por não conseguirem um diagnóstico e tratamento adequados. Sua história e suas conquistas são, ainda hoje, um incentivo para as mulheres desbravarem a medicina. 

Biologia 

Uma das biólogas mais famosas da história do Brasil é a paulista Bertha Lutz, nascida em 1894. Seus pais, um médico e uma enfermeira, foram grandes inspirações para a futura bióloga desde a sua infância. 

Bertha estudou na Europa, onde fez Ciências Naturais na internacionalmente reconhecida Universidade de Paris (Sorbonne), no curso em que se especializou em anfíbios anuros, como sapos, rãs e pererecas. Ela foi a segunda mulher a trabalhar no serviço público brasileiro, em 1919, quando foi aprovada no concurso do Museu Nacional do Rio de Janeiro. 

Além de seu trabalho na área de ciências naturais, também foi uma importante defensora dos direitos da mulher, o que a levou a estudar Direito, quando passou a atuar pela aprovação do voto feminino no Brasil. 

Física 

Marie Curie é internacionalmente famosa por ter ganhado o Prêmio Nobel de Física em 1903 e o Nobel de Química em 1911, sendo a primeira mulher a conquistar o feito em duas áreas distintas. Sua fama e seus prêmios se devem às suas contribuições sobre radioatividade e a descoberta de dois novos elementos químicos, o polônio e o rádio. 

 A cientista polonesa se graduou bacharel em física e matemática também na Universidade de Sorbonne, assim como Bertha. 

Além de Marie Curie, outro nome de destaque no campo da Física é a chinesa Chien-Shiung Wu, primeira mulher a fazer parte da American Physical Society, em 1948. A chinesa veio de um ambiente familiar progressista que a encorajou a estudar desde cedo e que a estimulou a seguir carreira na área científica.  

A maior parte das suas pesquisas foram desenvolvidas nos Estados Unidos, para onde se mudou em 1936. Lá, ela foi capaz de estudar o desenvolvimento de urânio e também refutou a lei de conservação da paridade.

Psicologia

Mamie Phipps Clark é uma mulher negra nascida nos Estados Unidos em 1917, época em que a população negra ainda era coloca à margem da sociedade, especialmente em serviços como educação e saúde. Ela se destaca na história por ter sido a primeira mulher negra a se formar doutora na Universidade de Columbia, em 1943. 

Uma de suas mais famosas pesquisas foi a feita com bonecas brancas e negras, que tinha como objetivo mostrar como o racismo prejudicava a autoimagem das pessoas negras.

Esse estudo foi responsável por auxiliar no fim da segregação em escolas públicas no ano de 1954. 

Matemática 

Na área da Matemática, um dos grandes destaques é Katherine Johnson, uma das três inspiradoras do filme “Estrelas além do tempo”, que concorreu ao Oscar de melhor filme em 2017. 

Katherine trabalhou ao longo de 33 anos na NASA e foi responsável por grandes conquistas na instituição. Ela fazia o trabalho de “computador humano”, como eram chamadas as pessoas que faziam os cálculos necessários para que as invenções da NASA fossem possíveis. 

O grande talento em Matemática a levou ao cargo de líder de cálculos de trajetórias e também a fazer parte das equipes de missões para Marte e para a Lua.

Engenharias 

Muitas vezes a representatividade e inspiração vem das séries de televisão. Esse foi o caso para Mae Jemison, primeira mulher negra a chegar ao espaço. Uma de suas grandes inspirações foi a tenente Uhura, da série Star Trek, da qual era fã.

Mae cursou Engenharia Química, Medicina e Estudos Afro-americanos em algumas das melhores universidades de seu país.

Outro exemplo de astronauta inspiradora é a indiana Kalpana Chawla, que estou engenharia aeroespacial e se mudou para os Estados Unidos nos anos 1980.

Seu primeiro voo foi feito em 1997, quando foi reconhecida por ser a primeira mulher da Índia a ir ao espaço, tornando-a famosa em seu país. Kalpana teve uma morte trágica, no acidente do ônibus espacial Columbia, em 2003, mas sua história continua a inspirar mulheres no mundo inteiro.

Conhece histórias de mais cientistas mulheres pioneiras? Comente no nosso post outros nomes que você conhece e que te inspiram!